Este poema lo escribí para ser leído a nueve voces en nuestra despedida de Horizonte Azul.

Tudas,
tudas as pessoas ten dereito

A um pedaço de terra
para viver e trabalhar dignamente.

Ninguem,
ninguem pode
ni com a força
ni com o dinheiro
ni com as falsas palavras
Arrebataros esse dereito.

Tudas,
Tudas as pessoas tem dereito
À uma educaçao para ser mais livres
À uma palavra e à liverdade de falar
À ser escutados e tomados en conta.

Ninguem,
ninguem debe
calar per medo
negarse a escutar aos humildes
Calar a aquelos que nao tem voz.

Tudas
Tudas as pessoas tem dereito.

Anuncios